A paixão em seu devido lugar

Em dez anos de atividade, o Blog do Santinha arranjou dezenas de atritos com ex-presidentes do Santa. Jamais desistimos de tentar ajudar, com nossa visão crítica.
O texto abaixo,publicado no Diário de Pernambuco de hoje, está em sintonia com o que acreditamos para o futuro do clube.
Por isso compartilhamos.
**
Por Alírio Moraes Filho
Corria o mês de março deste ano. O Santa Cruz amargava a última posição do campeonato estadual. O futebol do nosso time ainda não deslanchara e não permitia ilusões.
Sem resultados e com crise financeira: nada justificava otimismo.
Mesmo assim, apresentamos as metas do nosso planejamento. Naquele momento, passei a escutar todos os dias a palavra delírio em um criativo trocadilho com meu nome de batismo.
Desde então, acertamos e erramos bastante. Tentamos não repetir esses erros. E insistimos em nosso principal acerto: priorizar a torcida em todas as decisões. Considerar e respeitar cada torcedor como único proprietário do clube e da sua imagem.
A certeza de que todos os passos da caminhada que começava seriam dados lado a lado com “a torcida mais apaixonada do Brasil” era o que justificava a ousadia de nossas metas, todas realizáveis quando se procura fazer juntos com tantos homens e mulheres que amam o Santa Cruz.
Homens e mulheres que encontram um novo significado para sua paixão a cada vitória, a cada derrota, a cada vez que entram no Arruda ou seguem o time pelos estádios brasileiros.
Homens e mulheres que jamais esperaram uma virada de mesa, um drible no regulamento, pelo contrário, nos piores momentos chamaram para si a responsabilidade e a tarefa de reerguer o time.
Por saber que estaria ao lado desses homens e mulheres, entendemos que a única forma de respeitar seus sonhos e seus imensos esforços seria tecer sonhos à altura de tanta paixão. Somente imaginando o melhor no mais curto espaço de tempo, poderíamos colocar o Santa Cruz à altura de sua torcida.
Mesmo naquelas partidas em que o cimento do Arruda ficou esvaziado, estava presente a esperança daqueles milhares que, por qualquer razão, não podiam ir. Muitas vezes, honrar a esperança dos ausentes é tão importante quanto a confiança de quem sempre esteve por perto, cobrando, incentivando, exigindo e comemorando.
Seria hipocrisia repetir o clichê e dizer que “nem em nossos sonhos mais otimistas imaginávamos o que vivemos nesse final de semana” – e ainda vamos viver até o próximo sábado. Mas foi exatamente isso que sonhamos. E não apenas isso.
Continuaremos a disputar títulos, escalaremos os íngremes degraus do futebol porque jamais estaremos sozinhos na perseguição a metas audaciosas, porém possíveis de serem alcançadas, afinal os desafios do futebol são construídos por seres humanos. E o que é humano, é possível ser realizado quando se tem a força de milhões e a força de tanto amor.
Já não cabe dizer que “é a torcida do Santa Cruz que tem um time”.
Até mesmo esse velho bordão já não nos cabe: hoje time e torcida são um só.

Autor: Samarone Lima

Compartilhe esta publicação

80 Comentários

  1. Faço o mea culpa: quando ouvi o presidente prometer aumentar o estádio do Arruda, entoei o coro de Delírio. Ele soube avaliar os excessos, botar os pés no chão, seguir em frente, e conduzir o Santa Cruz a esse momento mágico junto com sua diretoria e colaboradores anônimos. A vitória nunca é de um só, mas precisa de um bom comandante, e o presidente soube ser esse cara. Parabéns!!!

    Publicar uma Resposta
  2. PARABÉNS À TODOS, EM ESPECIAL A ESTA TORCIDA DO SANTA CRUZ QUE EM MOMENTO ALGUM BAIXOU A CABEÇA, ESMORECEU OU DESISTIU, AGORA É SE ORGANIZAR E JUNTOS FICARMOS PARA SEMPRE NA SERIE DE ONDE NUNCA DEVERÍAMOS TER SAÍDO.
    O SANTA CRUZ É GRANDE E SUA TORCIDA MAIOR AINDA, VAMOS QUEM AINDA NÃO É SE ASSOCIAR, NEM QUE SEJA O MINIMO, PAGAR EM DIA E CRESCERMOS COM AS FUTURAS VITÓRIAS DO MAIS QUERIDO!!!!
    VAMOS MOSTRAR AO MUNDO O QUE É TORCER POR ESTE CLUBE….

    VALEU ALÍRIO E TODOS DA DIRETORIA.

    CLAUDIO ARAUJO – SÓCIO PATRIMONIAL DESDE 1983.

    Publicar uma Resposta
  3. Parabéns Alírio, parabéns Diretoria, Comissão Técnica, Jogadores e Torcida. Parabéns ao Blogs do Santinha, Torcedor Coral e Loucos Pelo Santa, que nos deram algum alento em momentos tão difíceis !!!
    Lembrando que o Blog do Santinha promoveu uma excelente entrevista com Alírio, no início de sua gestão, demonstrando apoio em um momento ainda muito complicado para ele e para o Santa Cruz.

    Vamos Santa !!!

    Publicar uma Resposta
  4. olhem esse texto..espetacular .
    Eles estavam enganados. O ano era 2009 e éramos eliminados da 4º divisão do futebol Brasileiro e em último lugar. Nas semanas seguintes, o que se ouvia era assustador. O SANTA CRUZ estava mergulhado em dívidas, não tinha como segurar as peças do elenco , com os dois rivais na série A e um deles vindo de uma boa campanha na Libertadores da América, a sentença que ouvíamos era apenas uma: “O teu time vai falir, vai fechar as portas!” Motivo de graça e chacota para os rivais. Motivo de pena da imprensa. Esquecido no submundo do futebol Brasileiro, muitos no resto do Brasil nem lembravam mais do grande (a essa altura, já colocado entre os menores) Santa Cruz de Recife. Eles estavam enganados. Essa multidão tamanha, essa gente pobre que aclama, como citado no hino do clube, foi lá e desceu ao fundo do poço para buscar aquele que foi dado como MORTO, como inválido. O povo sofrido, sabendo que isso poderia trazer mais sofrimentos do que suas já suadas vidas pessoais, jamais deixou de abraçar o clube. O trabalhador que na segunda feira escutava gracinhas após mais uma jornada ruim no fim de semana. O estudante que era destratado na escola ou faculdade na quinta feira, porque na quarta feira seu time tinha decepcionado de novo. Entregue às moscas e com um horizonte negro, as previsões para nosso futuro eram assustadoras. Eles estavam enganados. Ainda viria 2010, um ano em que chegamos a bater na porta da saída, um lampejo de que tudo ia melhorar, mas para nosso desespero e tristeza, tudo daria errado novamente. O panorama insistia em seguir destrutivo, um breu sem precedentes na história do futebol Brasileiro insistia em fazer morada no número 1285 da Avenida Beberibe no bairro do Arruda. Era inexplicável a queda de um clube que despencou da série A para D em 4 anos. Era quase um fato, “O Santa Cruz NÃO iria sobreviver”. Eles estavam enganados. Veio 2011, o ano em que os dois rivais lutariam entre sí e correríamos por fora. O Náutico, único hexa-campeão estadual de Pernambuco, lutava para impedir que o Sport conseguisse igualar seu feito da década de 60. A guerra era dos dois, ninguém apostaria uma ficha no Santa Cruz, afinal, era inimaginável que o ‘virtual falido’ viesse a almejar algo maior do que uma mera classificação à série D. Eles estavam enganados. Com uma raça até então adormecida e até mesmo desconhecida por jogadores que haviam recém passado pelas Repúblicas Independentes do Arruda, o Tricolor do Arruda se impôs e conquistou com raça o Campeonato Pernambucano de 2011, de forma ímpar, de forma maiúscula, conforme sua grandeza e seu ainda que ferido, orgulho. Após 5 anos, o torcedor Coral voltava a levantar uma conquista e pôde soltar o grito de campeão, entalado e esquecido na garganta por meia década. No segundo semestre, às duras penas, em dois jogos épicos contra o Treze-PB, o Santa Cruz consegue sair da série D, a famigerada 4º divisão, ascendendo à série C e levando seu torcedor de novo ao delírio coletivo que na verdade nunca havia minguado, mas que havia sido ofuscado pela escuridão. Na final desse certame, a água no chopp em um Arruda lotado fora cortesia do pequeno Tupi-MG, que terminaria por reforçar outro paradigma da história Tricolor, de que o “Santa Cruz JAMAIS conseguirá vencer um título nacional”. Eles estavam enganados. O campeonato Pernambucano de 2012 tinha algumas cartas na mesa. O ano anterior, segundo os rivais, havia sido um “aborto” do Santa Cruz e que aquilo não aconteceria novamente. A essa altura, o orgulho do peito do torcedor Coral, estava quase que totalmente restaurado, já se planejava algo a mais, que sim, era possível se acreditássemos. Chegamos à final contra o Sport e o segundo jogo final coincidentemente era marcado para o 13 de Maio, data de fundação do rival. Jogaríamos obrigados a vencer, o empate daria a taça ao Sport que jogava em seu estádio e no dia do seu aniversário, cenário mais do que perfeito para a torcida deles ir confiante e lotar as arquibancadas da Ilha do retiro. Aos 36 do segundo tempo, quando Luciano Henrique driblou Magrão e fez o terceiro gol do Santa Cruz, ele decretaria ali a quebra de mais um paradigma, após quase três décadas, o Santa Cruz conseguiria um bi-campeonato estadual e tendo como cereja do bolo, o fato de ser na data de fundação do maior rival. O semestre seguinte parecia iluminado, aliado ao atraso do começo do campeonato e um sentimento de avidez e salto alto, o Santa Cruz seria eliminado da série C na última rodada, adiando seu sonho de voltar à série B, frustrando toda a torcida que de fato já via dias melhores. Os ventos cantavam, “O Santa Cruz NÃO conseguirá sair da série C”. Eles estavam enganados. Sendo melhor do começo ao fim. Foi assim que o Santa Cruz iniciara e terminara o estadual de 2013, erguendo um tri-campeonato que também não vinha para sua sala de troféus a três décadas, de novo em cima do grande rival rubro negro, de novo na Ilha do Retiro. De novo. De novo. De novo. Ao começar de forma instável o campeonato Brasileiro da série C, oscilando, ficando de fora da zona de classificação por grande parte do certame, com um elenco que parecia desmotivado e sem comando, o risco de não subir novamente começava a dar lugar a outro fantasma, o da queda de volta à série D. Com a mudança do comando técnico na reta final, a equipe começa a dar sinais de que ia reagir na tabela, que ocupava o vergonhoso 8º lugar na tábua de classificação. A missão de não cair, fora trocada pela de classificar, fato esse que ocorreu com o acréscimo da liderança do grupo, o 1º lugar na classificação geral, maior pontuação e com a equipe se encontrando em campo. Porém, um histórico recente de decepções com um Arruda cheio, fazia com que muitas pessoas apostassem o contrário, “O Santa Cruz classificou, mas não vai conseguir subir”. Eles estavam enganados. Vencemos o Betim-MG. Um misto de lágrimas e alívio tomava conta de uma ensandecida massa de 70.000 vozes em um Arruda abarrotado, via o “ex-finado” ressurgir de volta a série B com méritos, com sofrimento e com raça. Como sempre foi em tudo que fora conquistado ao longo de 99 anos de existência. Ao confirmar o acesso à série B, o Tricolor ainda venceria duas vezes o Luverdense pela semi-final, se credenciando a uma final de Campeonato Brasileiro que, fazia 2 anos, havia perdido em seus domínios. Os rivais não haviam baixado a guarda e a afirmativa de que “Nunca vencerá um campeonato nacional” seguia firme e forte na fé e na garganta deles. Meus amigos, eles estavam enganados. No dia 1 de dezembro de 2013, o Santa Cruz vencia o Sampaio Correa do Maranhão e conquistava aos 99 anos de existência, o título incontestável de Campeão Brasileiro da Série C de 2013, quebrando assim o maior paradigma da história de um clube ressurrecto e que só encontrava em seus próprios apaixonados o apoio que precisou nos tempos inglórios. Caça-Rato, sim, ele de novo, fez o gol que decretou que a taça de campeão Nacional, ficaria em Recife e seu dono de fato e de direito, sem contestação jurídica e sem asteriscos, seria o Santa Cruz Futebol Clube.Depois de grande recuperação,o ano de 2015 estava reservado para subirmos para serie A ,na reta final do campeonato aconteceu um tropeço(contra a barbie no arruda)onde todos achavam que o time ia se abater e não conseguir o acesso,mas,eles estavam enganados.Depois do tropeço,o time cresceu e subimos pela porta da frente,no campo e na bola !!E essa torcida, que foi humilhada, que chorou de vergonha, que foi motivo de riso e de pena por muito tempo, mas que sempre acreditou e que nunca abandonou porque sabia que esses dias de glórias chegariam, merece comemorar e vibrar como nunca. Vibra o gari. Comemora o catador de lixo. Bate o no peito o trabalhador braçal. Chora de alegria o motorista de taxi. Seu campeão voltou, o tricolor está de volta ao lugar de respeito e honra e seus apaixonados seguidores sempre tiveram certeza que esse dia chegaria de novo. E queridos nós NÃO estávamos enganados. Voltou, o campeão voltou.

    – Hugo Almeida de Souza, 2013, Redator, Publicitário e torcedor do Santa Cruz

    Publicar uma Resposta
    • Sem palavras! Não saberia resumir de forma tão brilhante tudo que passamos. Ah, Como emociona esse Santa Cruz!

      Publicar uma Resposta
  5. Rapaz, segue abaixo um texto que compartilhei no FB (segurei as lágrimas),..o autor é o Luiz Henrique Ramos:

    Somos do tamanho da Cruz que carregamos

    “Não quero lhe falar, meu grande amor, das coisas que aprendi nos discos. Quero lhe contar como eu vivi e tudo o que aconteceu comigo.”

    O maior medo de quem escreve é não conseguir escrever algo à altura daquilo sobre o que se escreve. E eu tive medo de começar a falar do Santa Cruz, mas teria ainda mais medo de não dizer nada.
    Eu não quero falar dos números, das estatísticas, porque, para além do bem e do mal, sou de humanas, demasiadamente humanas. E números não medem os fatos (alguns tantos fatídicos) e os vários atos de amor e provação a que nós, Santa Cruz, fomos submetidos.
    Sim, perceba a concordância “nós, Santa Cruz”. Eu não torço pelo Santa Cruz. Eu SOU Santa Cruz de corpo e alma e serei sempre, de coração. Eu o SOU. Tu o és. Nós o somos. Mais ou menos, todos o são. A verdade é crua, mas bem vestida. Nua, só verá quem vivê-la na pele, como quem sonha um sonho e tem medo de acordar.
    Mas, não se enganem, estaria mentindo se não dissesse que já tive medo de dormir. De dormir e, no dia seguinte, uma parte de mim não mais existir. A parte tricolorida de mim. Pior: tinha medo de, existindo, essa parte não mais significar qualquer coisa. De passar no número 1285 da Av. Beberibe e sentir o frio na barriga não de emoção, mas aquele da dor do esquecimento.
    Essas coisas, minha gente, só sente quem um dia já esteve no fundo do poço sem fim. Sim, como se você se sentisse no mais fundo dos fundos, até cavarem um fundo ainda maior e você lá cair. Pior: lá caindo, saber que a lá não pertencia. Não era… Justo. Mas estamos cansados de ver e ouvir que os Deuses do futebol punem. E nós, o Santa Cruz, fomos punidos. De forma impiedosamente cruel: 9 anos de via crucis. Curiosamente, tivemos, tal qual Jesus Cristo, três quedas. O bom comportamento não era capaz, desta vez, de promover uma progressão da pena, aliviando-a no regime. Aliás, a única pena que progredia, ano a ano, era o sentimento dos que com o Santa Cruz simpatizavam. Do caos à lama, aparentemente, movediça.
    Ironicamente, o clube da inclusão, aquele que primeiro teve um jogador negro em Pernambuco, aquele que hoje agrega as cores dos rivais em um só escudo, foi excluído do cenário, quando sempre teve a condições para protagonizar.
    Fomos obrigados a engolir o orgulho, o choro e a humilhação. E de tanto engolir, engordamos. Crescemos. E aí tivemos a capacidade de carregar todo o peso da gigante cruz que fomos destinados a ser. De tão grande, divina. Santa. O Santa. De novo, uma concordância que só conosco funciona perfeitamente. Como o preto, branco e vermelho juntos.
    Nós, Santa Cruz, aprendemos da maneira mais difícil a amar “apesar de” antes de “porquês”. Enquanto uns aplaudiam títulos, aplaudíamos o rolo de grama esparramado porque aprendemos a privilegiar o pouco que tínhamos e dele fazermos o nosso tudo. O Santa Cruz ‘aprendemos’ com nossa humilde torcida. E foi de tanto ensinar e aprender que, hoje, nos dizemos um só. Nó firme. Uno, como a trindade tricolorida de um amor incondicional: o santinha, nós e nossa cruz. Amor sem divisão, literalmente: nem de cor, muito menos de classe.
    Ainda que não merecedores dela, a pena está cumprida. Apenas não nos digam que sabem do que passamos. Só os loucos sabem. Viemos da lama ao céu. E o infinito é o limite.
    O Santa Cruz nasceu e viverá eternamente, porque eterna é a vida para os que têm fé. E perceba que por fé falo em acreditar. Nem que seja no sonho do qual temos medo de acordar por achar tão bom. É isso nesse sonho bom que nós, Santa Cruz, acreditamos hoje. E mais do que nele acreditando, estamos vivendo-o. Ostentando a insustentável leveza de uma gigante Cruz de dois nomes, três cores e milhões de pedaços espalhados Recife, Brasil, Mundo afora.

    Santa Cruz, sentimento que vai além da razão pura.

    Publicar uma Resposta
  6. (O tempo para quando é gol do Santa).

    O ser humano vive e viverá sempre à procura daquilo que o move, que o motiva, daquilo que de fato o realiza, inspira. À busca de espaços alegres que o faça sentir eterno, nem que seja pour um instante.

    Começo, tropeço, recomeço são capítulos de um mesmo livro, que se escreve com gritos, lágrimas e abraços, mas nunca com um ponto final.

    Às vezes o tempo para por um instante, e é aqui que o grito chora a alegria contida, regando a euforia com lagrimas outrora acorrentadas. Um olhar, um gesto, um pulsar sem fim… e tudo em câmera lenta.

    É quando este momento é marcado a ferro quente na alma e daí por diante fará parte de você aonde quer que você vá. Te guiará nas tuas escolhas, te dará amparo quando das tuas angústias e será o elixir no teu soerguimento.

    Esses instantes trazem o real sentido da vida, nos sacodem ferozmente, gritando no nosso íntimo que estamos vivos, que somos felizes e que acima de tudo, valeu à pena. Grite, chore, cante, viva, é gol do Santa!

    Celebremos esses instantes, afinal é disso que a vida é feita, de momentos que se eternizam.

    Parabéns, Santa. E que vivamos novos desses eternos momentos, agora na série A em 2016.

    Publicar uma Resposta
  7. DISSE TUDO E MAIS ALGUMA COISA: ESSE FOI O SENTIMENTO Q NOS ACOMETEU DURANTE ESSA NOSSA VIA CRUZ.

    Tb tive muito medo de dormir e “e, no dia seguinte, uma parte de mim não mais existir. A parte tricolorida de mim. Pior: tinha medo de, existindo, essa parte não mais significar qualquer coisa. De passar no número 1285 da Av. Beberibe e sentir o frio na barriga não de emoção, mas aquele da dor do esquecimento.”

    PQP, traduziu perfeitamente os nossos medos nesses anos cinzentos !

    SaudaSanta

    Publicar uma Resposta
  8. Agora não há momento mais propício pra torcida chegar junto e se associar. É inadmissível um número inferior a 30 mil sócios fiéis que mantenham suas mensalidades em dia.
    Para termos um bom elenco capaz de disputar a série A, precisamos ter no mínimo essa certeza de q o clube arrecadará próximo de R$ 1 milhão por mês.
    Vejam q os grandes clubes terão orçamento de mais de R$ 100 milhões e nós teremos por volta de R$ 35 milhões. Esse valor só aumentará se a torcida chegar junto se associando e lotando o Arruda em todos os jogos.

    E pra não esquecer. Estamos na briga pra nos mantermos entre os 20 clubes da Timemania, então é aproveitar dezembro pra fazer a fezinha e consolidar o Santa mais uma vez entre estes 20 clubes q recebem uma porcentagem maior da loteria.

    Publicar uma Resposta
    • RAPAZ, OUVI NO JCoisa q RECEBEREMOS, APENAS, 16 MILHÕES E Q O ALÍRIO ENVIDARÁ TODOS OS ESFORÇOS PRAQ NOS PAGUEM, PELO MENOS, 25.

      Cada vez mais essa corja da CBF, REDE PLIM PLIM E A escória do espólio do C13 me enoja.

      Sinceramente…

      SaudaSanta

      Publicar uma Resposta
    • 35 quem deve tá recebendo ano que vem é a coisa, atl-paranaense,… da rerança maldita do c13!

      Tem na net uma reprotagme com o presidente do chapecoense dizendo( e reclamando) que a cota da Chapecoense para esse ano na A seria de R$ 21 milhões!

      Não sei se esse valor é devido a manutenção deles na serie A por mais um ano.

      Por falar na Chapecoense eu acho que a nossa diretoria deveria se espelhar um pouco na Chapecoense que sem alarde e sem contratações de medalhões que não estejam focados no projeto tá se mantendo na série A para o seu terceiro ano consecutivo.

      Publicar uma Resposta
  9. Para esse jogo era para ter uma promoção com a participação da timemania 60 mil ingressos 60 mil timemania

    Publicar uma Resposta
    • http://www.foxsports.com.br/videos/572743235521-apos-volta-a-serie-a-santa-cruz-e-recebido-com-festa-pela-torcida-veja

      Infelizmente o MP determinou capacidade máxima do Arruda 50 mil.

      Os motivos de segurança e acesso dos torcedores não me convenceram.

      Agora a pergunta que não quer calar quem vai arcar com a redução de renda de algo entre 10 a 14 mil possíveis torceodres que deixarão de entrar no campo, ainda considerando ano que vem que teremos jogos de muito apelo de público e renda contra flamerda, curintia, são paulo, fora os clássicos??

      Publicar uma Resposta
      • Se o Santa Cruz tiver um engenheiro civil ou um arquiteto na Comissão Patrimonial, pode derrubar essa medida desse inútil Ministério Público de Pernambuco.

        Publicar uma Resposta
  10. Alírio para mim é sinônimo de credibilidade e competência, agora imaginem o que esse cara vai fazer com uma receita total (Televisão, patrocínios, rendas e sócios) de R$ 40.000.000 em 2016; preparem-se amigos porque nosso tão sonhado título de expressão a nível nacional começa a ficar próximo, assim como nosso CT e as reformas do estádio, quem viver verá.

    Publicar uma Resposta
  11. Temos que fazer a mais linda festa do ano no sábado.
    Levem as bandeiras.
    Pintem os rostos.
    Comprem balões.
    Vistam o manto sagrado e preparem a goela.
    O TRICOLOR VOLTOU

    Publicar uma Resposta
  12. 2015 foi demais. Mas 2016 é o ano.
    Será o ano da afirmação.Mas para isso, precisamos aumentar o número de sócios e as nossas receitas.
    Outra coisa. Também gosto de sonhar. Pode ser loucura ou delírio, mas acho que, por conta da nossa saga nos últimos dez anos, SOMOS HOJE UM DOS TIMES MAIS AMADOS DO BRASIL (falo em número de simpatizantes).
    Torcedores de todos os times do Brasil estão contentes com a volta do Santa.
    Claro que um corintiano, um flamenguista ou um cruzeirense não vai torcer para o Santa contra o time deles.
    Mas, tenho para mim, que seremos o segundo time de quase todo mundo no ano que vem.
    Acho que a diretoria e o marketing deveriam pensar nisso, ver se tem lógica e bolar um plano para cada vez mais O SANTA SER MAIS AMADO

    Publicar uma Resposta
    • Pois é, Leonardo. O Barcelona tá fazendo algo desse tipo. Ser o segundo time de cada uma das torcidas brasileiras. Acho que o SCFC poderia fazer isto. É um tema a ser estudado.

      Publicar uma Resposta
  13. Falar da história enquanto ela acontece é difícil. Mas vou dar minha modesta opinião.
    Por tudo que passamos nos últimos anos, pelas conquistas nos últimos cinco e pelo que ele representa (por exemplo, ninguém lembra que TC 1 não jogou o pernambucano deste ano. Todos o consideram um legítimo campeão), TIAGO CARDOSO é, na minha opinião (43 anos), o melhor goleiro da história do Santa Cruz.
    E, se fizermos uma boa campanha em 2016, com ele sendo aquele goleirão que conhecemos, pode ser considerado, talvez, o melhor jogador de nossa história.
    AO, AO AO, MEU GOLEIRO É PAREDÃO.
    AO, AO, AO, MUITO OBRIGADO, PAREDÃO.

    Publicar uma Resposta
  14. Nos meus 62 anos de Tricoloridade, um dos momentos mais tensos que o nosso Santa Cruz foi submetido, ocorreu em 2009. Uma voz contra os desmandos chegou a sugerir ideias que faziam tremer atê os mais insensíveis Tricolores, e tenho a compreensão de que foi decorrente de ter visto impotentemente aos desmandos de gestões de tristes memórias. Não pretendo desenterrar o passado, principlalmente agora, quando o nosso futuro se apresenta promissor desde o dia 21 de novembro de 2015. Segue o texto:

    Tratamento drástico para salvar o clube

    Tratar de um paciente com câncer apenas usando xarope. Esta é a analogia feita pelo publicitário José Nivaldo Júnior ao avaliar as medidas utilizadas ao longo dos anos para tentar sanar a crise do Santa Cruz. Polêmico e defensor da idéia de que o Recife não comporta três grandes clubes de futebol, José Nivaldo sugere medidas radicais para o renascimento tricolor. Entre elas, o fechamento da sede social e do estádio do Arruda e o arrendamento de toda a administração do futebol coral para uma empresa.

    De acordo com o publicitário, torcedor declarado do Santa, o clube precisa urgentemente se desfazer de parte do seu ocioso patrimônio. Por dia, são necessários cerca de R$ 1.150 apenas para abrir o clube, devido a gastos com óleo para o gerador que produz a energia utilizada, alimentação de atletas, material de limpeza, passagem dos funcionários, entre outros.

    “Tudo isso é muito oneroso para o clube, que não possui qualquer recurso. É preciso arrumar uma empresa interessada em investir no local para tirar o custo da manutenção das costas do clube. Se for o caso, comprar o terreno. Até lá, a sede e o Arruda permaneceriam fechados. A administração do Santa precisa se transferir para uma sala, de preferência na Federação Pernambucana de Futebol, para não precisar nem pagar o aluguel”, sugere José Nivaldo.

    A idéia de cancelar a atividade do Santa se estende a todas as modalidades esportivas, entre elas, o futebol. “Não adianta tentar manter um time sem condições. A solução seria arrendar o departamento de futebol a uma empresa, que seria responsável por contratar e pagar os salários de todos os jogadores e comissão técnica. O Santa entraria apenas com a marca e os padrões. Até essa parceria não ser fechada, o ideal seria ficar fora das competições”, completa.

    “Estou cansado de discurso colocando panos mornos. Ou se toma uma atitude drástica ou o clube fechará definitivamente as portas em pouco tempo. Se essas medidas tivessem sido tomadas há alguns anos, a situação hoje seria outra. Com o time na Série D, tudo fica mais difícil.”

    Respeito a um dos mais conceituados publicitário, escritor e Cidadão das Repúblicas Independentes do Arruda mas na análise de José Nivaldo Júnior, ele subestimou o maior patrimônio do Santa Cruz: A FORÇA DA TORCIDA MAIS APAIXONADA DO BRASIL!

    Publicar uma Resposta
  15. Excelentes textos. Só verdades!

    Sabem aquele sentimento de quando se encontra um filho de um amigo que vc não vê há muito tempo e vc se da conta de como o garoto cresceu e o tempo passou??
    Mas o pai, que convive com o menino, não percebe o quanto ele cresceu.

    Pois eu que passava o ano todo longe do Arruda, quando chegava em Recife em Dezembro pra passar o Natal, ia la no Arruda, nem que fosse só pra comprar uma camisa ou mesmo apenas olhar a sede e tal.

    Pois bem. O que eu via, era deprimente. A imagem do descaso e do abandono. Eu ja segurei uma lágrima de tristeza so em ver o Arruda daquele jeito. Parado, sem vida e sem alegria. Abandonado.

    Não tínhamos time. Houve anos que passávamos o segundo semestre todo sem jogos e portanto sem jogadores.

    Eu via tudo de longe. Não conseguia ver os jogos. Não havia TV…

    Teve uma final de copa Pernambuco contra o central. Eu acompanhava pela Internet. Lotamos o Arruda Pra ver e quase perdíamos. Foi 4*3…

    Enfim. A imagem das ruas lotadas comemeorando esse acesso foi demais. Contrasta com toda aquela tristeza e solidão.

    Aqui em SP os torcedores dos times daqui estão me dando parabéns e mostram uma sincera admiração pelo que conseguimos.

    Nós não só subimos de divisão. Nós renascemos.

    É parabéns para nós. Pois fomos nós que conseguimos isso. Nós fomos lá e salvamos o Santa Cruz. É parabéns aos líderes desse processo. Às pessoas que doam seu dia a dia e comprometem suas relações pessoais , familiares e profissionais para poder salvar o Santa Cruz

    Uma alegria e uma emoção muito grandes

    Quis oo destino que eu pudesse ver tudo no campo. Depois de sofrer de longe. Pude rir e chorar de alegria de perto

    Publicar uma Resposta
  16. Dentre todos os justos comentários parabenizando a todos os responsáveis direta ou indiretamente pela nossa ressureição, só vi um que falava de um grande responsável por tudo isto chamado Eduardo Campos. Não fosse por sua visão política acerca da necessidade de sobrevivência do Santa Cruz, talvez não tivéssemos recuperado a nossa auto estima com a velocidade que recuperamos.
    Então aqui vai o meu reconhecimento, muito obrigado Eduardo, esteja onde você estiver, muito obrigado neste dia.

    Mas esta grande conquista para mim tem um grande e único homenageado, aquele para quem eu, particular e pessoalmente dedico todos os meus pensamentos, chamado Dângelo “Bum Bum Bum” Gordim!
    Suas últimas palavras para com a minha pessoa foi “E aí Hélio, vamos tomar aquele banho de piscina?” No dia em que conquistamos o bicampeonato lá na casa dos festejos. Fui, tomei meu banho mas não encontrei com ele lá, nem nunca mais…
    Ontem (domingo) eu estava lá, sol a pino, a festa era total, a água brilhava como nunca, o povão sorria escancarado, os meninos passavam uma vibração fortíssima, os boyzinhos namoravam com as boyzinhas, muita gente que só sabe o que é uma piscina num dia como este, muita gente de posses também, para lá e para cá, transitando juntos, como se fosse a coisa mais comum do mundo, a inferno coral, é eles mesmos que sabem, quando querem, fazer uma festa como ninguém, deram um show de cantorias e braços subindo e descendo jogando água para cima incansavelmente o tempo todo!
    A água estava deliciosa e eu estranhei um pouco não encontrar ninguém das pessoas que conheço e vejo vivenciar o dia a dia do clube, mas nada que tirasse o brilho daquele sentimento fantástico de beleza genuína.
    Pois é Dângelo, lembrei demais de você neste momento ímpar e dediquei toda aquela alegria mágica à sua pessoa.
    Fique em paz aonde você estiver e saiba que nós continuaremos o trabalho pelo qual você também envidou tantos e tão apaixonados esforços. Essa conquista eu dedico a você, meu irmão!
    Bora!

    Publicar uma Resposta
    • Grande Hélio,

      Que coração você tem meu amigo!

      Emocionante suas palavras. Muito justo a lembrança do ex Governador Eduardo Campos que teve parcela importante na vinda de FBC ao comando do Arruda. Poucos sabem disso!

      E nosso saudoso amigo Dângelo, bela homenagem, ele, onde quer que esteja, está muito feliz com suas palavras Hélio!

      Eu estou em êxtase ainda. Os textos, as matérias na TV, nos jornais, nos Blogs, é tudo muito emocionante e recente em nossa mente, em nossos corações. Desde o jogo contra o Bahia que não consigo evitar as lágrimas. E meus compromissos no trabalho acabaram que me afastando das comemorações de nosso acesso. Não pude ir ao Aeroporto, e nem na Sede para acompanhar toda a festa, toda comemoração. Consegui, enfim, a folga no sábado para poder ir ao Arruda para acompanhar a disputa final com o Vitória.

      Gostaria muito mesmo de rever aquelas pessoas que conviveram conosco intensamente nas Repúblicas Independentes do Arruda. Não sei o motivo do afastamento e certamente eles sabem que sempre serão bem vindos!

      Abraço

      VIVA SANTINHA !!!

      Publicar uma Resposta
      • Pois é André, foi lindo mesmo.
        Mas eu não estava reclamando as ausências não, foi só um estranhamento mesmo. E tenho certeza que a sede vai voltar a receber muitos dos nossos amigos em comum, pois com um pouquinho de $ a mais, Alírio vai dar um jeito de deixar ela mais aconchegante, mais acolhedora.
        Sem contar que, queira ou não, estes jogos de primeira divisão vão dar uma bombada na presença do torcedor e aí eu lembro da vovó que já dizia: “Perto dos olhos, perto do coração”.
        Gde Abç e vamos que vamos pois tudo está apenas começando!

        Publicar uma Resposta
        • ASSINO EM BAIXO O Q DISSE O ANDREZINHO: BEM LEMBRADO POR V E JUSTÍSSIMA HOMENAGEM AO NOSSO “GORDO” Q, LÁ DE CIMA,

          deve estar sorrindo, de canto a canto da boca. Ñ fui ao Arruda no final do jg pela mesma razão q ñ acompanhei meu filho à Itú: estou me tratando de uma virose brabíssima pra extrair um enorme cisto no seio da face, responsável direto por essas frequentes infecções q têm me acometido.

          Todavia, por mais paradoxal q seja, tenho seguido, fielmente, as recomendações do Ministério da Saúde: “Ñ se assiste SÓBRIO jogos do Santa Cruz”.

          Portanto, apesar das frequentes gripes, catarreira e o diabo a quatro, tenho tomado porres homéricos a cada jg do SCFC, principalmente depois daquele inesquecível “troco”. de virada, na Fonte Nova. E sábado tem mais, se Deus Quiser, em pleno Arruda, diante do burronegro do lixão, acompanhado de gato, cachorro, mulher, papagaio, menino, netos, irmão q vem de Brasília e toda minha saga Santacruzense.

          É pau, cipó e peia.

          SaudaSanta

          Publicar uma Resposta
    • Hélio, também lembrei-me do Dângelo “BUMMMM, BUMMMMMM, BUMMMMMMMM”. Para os mais recentes do blog, era assim que ele dizia que estava afastando o baixo-astral do blog, quando a maré estava braba. Fogos virtuais e injeção de ânimo, sempre com uma fé incrível que a situação ia melhorar. Da mesma forma fazia pessoalmente em dias de jogos, em excursões e iniciativas para fazer o clube melhorar.
      Grande Dângelo, essa conquista também é sua! Parabém Hélio, pela singela homenagem.

      Publicar uma Resposta
  17. ESSE ALÍRIO É PHODA! FALOU AGORA NO JCoisa Q O SANTA CRUZ Ñ VAI MENDIGAR E Q SE FOSSE O CASO,
    JOGARIA SÓ COM A TORCIDA sem transmissão NENHUMA. DISSE Q O CLUBE Ñ RECEBE NADA DO PER-PER-VIEW.

    Temos q apoiar um cara desse NOS ASSOCIANDO EM MASSA.

    SaudaSanta.

    Publicar uma Resposta
    • Foi um espetáculo o que disse o presidente.

      Ele disse o que eu gostaria de dizer, se presidente fosse.

      É hora de bater na mesa.
      Chega dessa injustiça!

      Publicar uma Resposta
  18. Ontem, assistindo bem amigos, Galvão Bueno fez menção à volta do santa à primeira divisão. Ele disse ainda; ” agora vocês vão ver o que é estádio cheio”. E aí? o Desafio está lançado torcida.

    Publicar uma Resposta
  19. Só digo uma coisa: é bom demais torcer pelo Santa Cruz!

    Publicar uma Resposta
  20. Alguém tem o áudio da entrevista de Alírio ontem na JCoisa?

    Publicar uma Resposta
  21. A cota da TV da série A vergonha para 2016

    Temos que ser vice-campeão não só para ter vaga na sulamericana mais para ter um aumento na cota da TV pós a colocação também conta e média de torcida também

    Publicar uma Resposta
    • Seria muito bom que fosse assim…mas se eu não estou enganado esses valores são tabelados previamente,

      A gente sobe recebendo igual a um Bragantino da vida caso subisse também!! E o aumento da cota seria gradativamente caso ocorra a manutenção na série A.

      De todo modo o Alírio disse na imprensa que iria lutar por um valor mais digno pro tricolor, vamos torcer e aguardar!

      Publicar uma Resposta
  22. Quero não ser soberbo, mas penso que a série D foi mais difícil que a Série B.
    Jogar com um time pequeno, bem montado, no mata-mata, exige mais adrenalina do que este campeonato de pontos corridos. Passamos e bem, com uma rodada de antecedência, podendo ser até o segundo colocado. Confio muito nesta diretoria para o próximo ano. Tem crédito e não vai deixar que o clube relaxe.

    Publicar uma Resposta
    • Com certeza, a série c e d tecnicamente pode até ser inferior a d. Mas os obstáculos que os times tem que enfrentar são muito grandes( gramdos, péssimos, arbitragens fracas e caseiras, falta de logistica e de apoio da CBF/TV, ausencia de patrocínios bons, dificuldade de achar jogadores com o mínimo de mercado que acitem disputar) e termina nivelando tudo pra baixo e quando sobe é nos detalhes, com muito sufoco e sem contar a pressão natural de um time de massa como o nosso pra sair delas.

      Ali é uma areia movediça que espero nunca mais ver o SANTA CRUZ figurando nelas.

      Publicar uma Resposta
    • A série D é um verdadeiro inferno, o Santa era o maior clube disputando mas também era o que enfrentava maior pressão, o calendário incerto, a necessidade de se classificar no Pernambucano, tudo era difícil. Sem falar nos mata matas em que um jogo ruim podia complicar tudo(como o Fortaleza, que até está em uma divisão melhor, mas não consegue sair da série C por causa do mata mata).
      Acredito que o desafio do próximo ano é tão grande quanto, mas é diferente no sentido de que o Santa agora brigar para crescer, evoluir e não mais para sobreviver, a união torcida-Santa e o trabalho da diretoria serão fundamentais.

      Publicar uma Resposta
    • Concordo em gênero, número e grau: VIDE o exemplo q o FORTALEZA tá dando aí a todo mundo, “patinando” no INFERNO!

      É O THALES MEU AMIGO DE INFÂNCIA DA MADALENA? Filho de um grande Santacruzense? Irmão do Tirso?

      SaudaSanta

      Publicar uma Resposta
  23. A derrota contra a Barbie, no Arruda, foi idêntica à fatídica derrota para o América/RN no ano passado. O time vinha jogando bem nas duas situações, torcida confiante, estádio cheio e… Derrota e decepção geral! A diferença de hoje para ontem é a reação da equipe depois do resultado. São nessas situações que se separam os vencedores dos perdedores. “Não se trata de bater forte. Se trata de quanto você aguenta apanhar e seguir em frente, o quanto você é capaz de aguentar e continuar tentando. É assim que se consegue vencer”, como disse Rocky Balboa. Enquanto o time do ano passado “morreu” depois daquele fatídico, mesmo com amplas chances de recuperação nas rodadas seguintes, o time desse ano acreditou mesmo quando muitos já os desacreditava (inclusive eu), decidiu lutar até o fim e acabou por escrever seu nome na história.

    Nota 1: Eu nunca comemorei tanto uma conquista esportiva como esse acesso. Bebi como se houvesse amanhã! Foi uma loucura! Passado a festa, eu não paro de pensar na possibilidade de irmos para Sul-americana. Este jogo de sábado é mais do que importante! O Vitória está completamente desinteressado nessa partida, nada se fala sobre esse jogo na imprensa ou no clube baiano. E provavelmente eles virão sem seu melhor jogador (cérebro do time), Escudero, que jogou no sacrifício nas últimas duas rodadas. Percebo no nosso clube muito mais vontade de conquistar esse vice-campeonato. Para isso, precisam de nós! Todos ao Arruda, que é nosso lugar!

    Nota 2: Sobre cotas, temos que lutar de todas as formas para virarmos cotistas fixos. Não adianta fazer um contrato anual. Se eventualmente cairmos para a Série B (toc toc toc), teríamos nossas cotas reduzidas por completo, enquanto que como cotistas fixos teríamos no primeiro ano o mesmo valor que receberíamos na Série A. Em entrevista na Rádio Jornal ontem, gostei da postura do Presidente (que é excelente em todos sentidos, diga-se) em relação a isso, dizendo que se fosse para receber esmolas da TV, prefere não receber cotas e que só aceita receber uma fatia compatível com a grandeza do nosso clube. Está certíssimo! Não consigo enxergar motivos para clubes como Goiás, Vitória, Bahia, Atlético-PR, Coritiba e Boileão receberem cotas fixas de 35 milhões (a partir de 2016) e nós não recebermos nesse patamar e sequer termos um contrato longo. Temos muito poder de argumentação, uma vez que nenhum desses clubes tem a força da nossa torcida, a nossa média de público, a marca forte, o reconhecimento e a simpatia de outras torcidas como o Santa tem. Canso de ver apresentadores do eixo sul-sudeste da Rede Globo elogiarem o Santa e dizerem que nosso lugar é na Série A. Chegou a hora deles reconhecerem isso e nos darem a sustentação financeira necessária para seguirmos firme na divisão superior e que, se acaso houvesse um rebaixamento à B(toc toc toc), nos daria uma fundamental estabilidade de recursos para voltarmos à primeira divisão imediatamente no ano seguinte, como geralmente acontece com os clubes citados anteriormente.

    Publicar uma Resposta
    • Até pra fazer planejamento com elenco na série A sem ter essa cota fixa fica difícil.

      Fazer contrato só até o final do ano(pois não sabe se fica ou cai para o ano seguinte) é mais complicado dos bons jogadores aceitarem, diferente de quando você por está amparado financeiramente consegue fazer uma logística com bom custo-benefício ao clube.

      Publicar uma Resposta
    • Excelente texto!
      Só discordo parcialmente em um detalhe, só teríamos uma 3 ou 4 partidas pela frente, depois da derrota para o América/RN.
      Não poderíamos pensar em empatar com eles.

      Publicar uma Resposta
      • Hélio, depois daquele derrota ainda tínhamos cinco jogos (a derrota foi na 33ª rodada). Dava pra reverter, ainda mais quando se vê que a última vaga do G4 foi conquistada com apenas 61 pontos e ficou com o Avaí, que estava bem atrás de nós ao final daquela rodada. Faltou luta para aquele time!

        Dessa vez, depois da derrota contra Barbie, nos restou sete jogos. Só precisamos de seis para nos classificarmos. Um empate e cinco vitórias seguidas. Que baita reação… Reação que faltou ao outro grupo!

        Saudações corais!

        Publicar uma Resposta
      • Naquele jogo contra o América-RN, quem entrou no segundo tempo e acabou com o jogo foi um tal de Diego Costa.
        Nunca tinha visto ele jogar e fui o primeiro a pedir neste Blog, a contrataçào dele.

        Publicar uma Resposta
        • Eduardo Ramos, eu acompanho a carreira do Daniel Costa desde a época em que ele jogava no CSA. Não sei se você se lembra, mas quando fomos campeões pernambucano de 2012, fizemos um jogo de entrega de faixas contra o CSA do Daniel Costa. Ele fez um golaço de (advinha…) falta! Além disso, jogou muito bem. Ah, perdemos o jogo de 0x1.

          Ele é fantástico na bola parada. Um dos melhores desse país, sem exagero algum. Deve ter uns cem gols de falta na carreira. Até por isso, sou favorável à sua renovação. Não é fácil encontrar um jogador com a essa qualidade ímpar na bola parada. E isso decide muitos jogos hoje em dia!

          Saudações corais!

          Publicar uma Resposta
    • Sensacional essa matéria. Me identifiquei de cara e pelos motivos descritos nunca pus os pés na arena coxinha de São Lourenço da Mata, que além de tudo não é a nossa casa.

      Quero um Arrudão mais limpo, bem cuidado, digno e seguro, da mesma forma que queremos nossa casa.

      Publicar uma Resposta
    • Fantástico o vídeo Rodolpho. Emocionante. Até parece que estamos lá, naquele momento. Aguardei o time no Arruda e agora vi com mais detalhe a saída do aeroporto.

      Vamos Santa !!!

      Publicar uma Resposta
  24. Eu não canso de repetir desde o início do ano: Alírio é o presidente que esperávamos há 30 anos.

    Fala a minha língua, e a dos torcedores que pensam grande. Vi comentários do Santacruzense em Sampa que reflete esse pensamento. Ele que mora na “terra dos gigantes” do futebol sabe como se pensa alto.

    O presidente está mais do que certo em recusar essas esmolas. Ainda bem que é ele, porque se fossem os outros….

    Juridicamente o C-13 ACABOU. Mesmo sabendo que na prática ele existe, o fato de não existir mais juridicamente impede qualquer tipo de justificativa para recebermos menos que um Vitória, por exemplo. A tv poderia justificar sobre a coisa pq eles PERMANECERAM na A, mas e o time baiano, que subiu conosco? Se disserem que é contrato fixo, que se faça nos mesmos moldes!!!

    E se não quiser não passem os jogos e TNC!!!

    Buuummmm!!!!!! Buuummmm!!!! Buuummmm!!!!!

    Saudações Corais.

    Publicar uma Resposta
    • Pois é.
      Sobre SP e a visão das pessoas daqui sobre o futebol daí: ninguém sabe de nada e tb não quer saber.
      O NE para eles é quase que uma coisa curiosa, de onde só interessam as notícias que geram curiosidade. Por isso, ser de Pernambuco e ser Santa Cruz remete a Galo da Madrugada, tubarão, Caça-rato (até hj me perguntam por ele, mesmo ele já estando num time daqui de Campinas, o Guarani, mas ngm sabe, mesmo saindo no globo.com, porque eles nem leem o que não é dos times deles).
      Essas são as notícias que chegam e repercutem aqui porque chamam a atenção pela bizarrice de um caça rato, pela tristeza e medo de umas férias com risco de mordida ou pela beleza de uma manifestação popular de massa que realmente impressiona.

      Por isso, para ser justo, todos admiram a nossa torcida.

      Passam o ano todo sem nem falar que o santa existe. Mas, no fim do ano, com p´úblicos grandes, festas em aeroporto ou carreatas como aquela de domingo, aí eles lembram de nós.

      Todos, sem exceção, de todos os clubes, principalmente do curintia – que eu não suporto – admiram o santa. Recebi parabéns de muita gente. Os corintianos se identificam conosco (pela origem humilde, pela devoção, etc).

      O problema está mesmo é na falta de informação. Aqui não se fala em Remo. É como se não existisse. E ngm quer saber msm.

      Enfim, para a maioria daqui, essa divisão de cotas não incomoda. Eles estão adorando a concentração de receitas nos times do RJ-SP e, consequentemente, concentração de craques, ídolos e títulos. Assim, ngm precisa se preocupar com givanildo, luciano, pio, e , pq não citar os dos outros, bobo, charles, bizu, bita, nino e lala, juninho pernambucano, chiquinho, etc.

      O texto desse Flávio GOmes é excelente e representa muito do que eu penso.

      Aliás, ele usou uma frase semelhante a uma que eu mesmo já vinha falando há muito tempo com amigos: o campeonato acaba antes de começar, pois é decidido já na divisão de cotas de tv.

      Ali seu futuro já está definido, já se sabe se vc vai brigar só pra tentar não cair (caso de chape, joinvile, e agora américa e santa cruz), se vai tentar algo mais que isso, como uma libertadores, se tiver muita sorte e competência, podendo até cair se vacilar (caso de coisa e atlético PR e agora vitória) ou se vai brigar pelo título e ficar com raivinha se ficar só em 4º e abocanhar uma vaga na libertadores (como o são paulo, p.ex.).

      Então, se quisermos sonhar com algo maior, temos que ralar logo agora e brigar para receber mais dinheiro.

      Publicar uma Resposta
      • Também li o texto do Flávio Gomes. Irretocável.

        Agora leiam isso. Blog nacional e no site da globo: http://globoesporte.globo.com/blogs/especial-blog/entre-as-canetas/post/que-o-santinha-chegue-para-ficar.html

        Da mesma forma que ao final do ano eles comentam sobre essas bizarrices, TODOS PARECEM ESTAR ANSIOSOS pela nossa presença na série A. Ontem vi o início do tal do Bem Amigos que Galvão Bueno representa. Falou de todos, mas ficou claro que ele QUER VER E TEM CURIOSIDADE DE VER O SANTA NA SÉRIE A.

        É como se fôssemos uma das atrações do campeonato. Sei que não é por possível mérito esportivo, mas por nossa torcida. Independente disso, Alírio e a diretoria precisa explorar isso.

        Estamos no “olho do furacão”.

        Saudações Corais.

        Publicar uma Resposta
        • Pois é, precisamos voltar a fincar raízes na série A. Se conseguissemos o feito de 4 ou até 5 anos SEGUIDOS na série A já seria espetacular!

          Pra começarem a ver o Santa Cruz não apenas pela sua torcida gigante e fanática que é bom, mas principalmente O TIME voltar a ser tido perante o país como o TERROR DO NORDESTE!!

          Publicar uma Resposta
  25. Ingresso na mão. TODOS AO ARRUDA!

    Essa renda é importantíssima para saldar os débitos do final do ano: férias, 13o., premiação pelo acesso…

    Publicar uma Resposta
  26. Precisam ler, inclusve os comentários.

    Quem tiver contrato com Alírio, precisa dizer que precisamos fortalecer nossa marca no interior.

    http://globoesporte.globo.com/futebol/times/santa-cruz/noticia/2015/11/alirio-garante-que-martelotte-fica-no-santa-cruz-queiram-ou-nao-queiram.html

    E como dica, vale a pena procurar outro lugar pra pré-temporada que não seja sempre Sairé, com todo respeito à essa cidade que sempre nos acolhe. Precisa ser em outro lugar, e levando a estrutura necessária para cadastrar novos sócios.

    Saudações Corais

    Publicar uma Resposta
  27. Rodolpho, o Santa já é patrocinado pela Itaipava.

    Aliás, vale o lembrete (não lembro se já escrevi aqui há meses): Quando forem tomar cerveja nacional, optem por Itaipava.

    Eu faço isso desde que anunciaram o patrocínio.

    Só não tomo quando vou para uma artesanal.

    E quando eu quero uma de qualidade sem ser tão cara feito as artesanais, vou de Itaipava Premium.

    Saudações Corais.

    Publicar uma Resposta
  28. Que notícia maravilhosa!
    Olha, vou te dizer um negócio, quando os ventos sopram ao nosso favor, o mundo inteiro conspira para a felicidade completa.
    Domingo de folga, aquele solzão, futebol de primeira divisão e o cara, que já deixa seu carro na garagem para poder tomar uma cervejinha vendo seu time jogar, fica proibido!!!??
    O que mais me chama a atenção é o fato da bancada evangélica, que não tem, na sua grande maioria, nada a ver com futebol nem com estádios, pegar essa briga para si. São eles os maiores defensores da venda DENTRO dos estádios.
    É porque não tem nenhuma relação com futebol, violência, nada. Querem apenas se intrometer na vida das pessoas e impor seus costumes através de uma argumentação absolutamente hipócrita.
    Excelente notícia, que vem em tempos excelentes!

    Publicar uma Resposta
  29. Agora, espero que o Santa Cruz jogue bem e vença o vitória no próximo sábado. Vamos ao Arruda Família Tricolor, vamos quebrar o recorde de público na série B, vamos ajudar o Mais Querido a ser vice campeão brasileiro. O Tricolor precisa do nosso apoio.

    Publicar uma Resposta
  30. Parabéns diretoria pelo belo trabalho que será concretizado com uma bela vitória sobre o Vitória , no próximo Sábado.
    Já trabalhei voluntário no Santa Cruz e sei como é difícil fazer as coisas andarem lá.
    Tenho certeza se conseguirmos alavancar o número de sócios, para o patamar de 50.000, poderemos fazer um planejamento alto para o ano de 2016.
    Em anos anteriores o público dos jogos do Sata giravam em média 30.000 por jogo, hoje com uma diretoria séria e com pés no chão. Os públicos do Santa são de times pequenos. Hoje posso dizer com total conhecimento de causa: temos uma torcida de série “C” , em média de público.
    O que levou a isso, pois fomos 4 vezes Campeão PE, 1 vez Campeão Brasileiro e 3 acessos em 4 anos.
    Contra fatos não há argumentos, ou voltamos a apoiar o Santa ou iremos ficar fadados ao esquecimentos.
    Patrocinador Master do Santa, a torcida!!!

    Publicar uma Resposta
    • Discordo completamente em relação à torcida. Vários são os fatores para diminuição do público, que acontece no Brasil inteiro e não só em Pernambuco. Todos os campeonatos, de uma maneira geral, tiveram redução de público em 2015. No caso do Santa, fatores como o fim do Programa Todos com a Nota (TCN), a crise econômica, o alto número de rodadas, a oscilação do time e até mesmo o preço dos ingressos contribuíram diretamente para a redução do público. Ouso dizer que o principal fator foi o fim do TCN. Mesmo assim, temos a 4ª melhor média da Série B (provavelmente terminaremos em 3º), atrás apenas de Bahia, Paysandu e Ceará. Bahia e Paysandu, diga-se, tiveram uma estabilidade na zona superior muito mais longa do que a nossa, uma vez que só conseguimos nos estabilizar na briga pelo acesso nas dez últimas rodadas. No caso do Ceará, a torcida dele se viu obrigada a comparecer, com objetivo de ajudar o time a safar-se do rebaixamento. Mesmo com todos esses fatores negativos, acredito que se tivéssemos brigado pelo G4 desde o início do campeonato, teríamos a melhor média de público da Série B.

      Aposto com você que, ano que vem, com confrontos com as grandes equipes do futebol nacional, nossa torcida nos deixará – no mínimo – entre as três melhores médias do Brasileirão.

      Saudações corais!

      Publicar uma Resposta
      • Exatamente Júlio!!

        Agora quanto a ano que vem como vamos enfrentar times de muito apelo popular teremos o reforço de público dos paraibacas de plantão.

        Agora, infelizmente, não posso cravar que teremos uma média de público alta.

        Tudo dependerá do desempenho do time em campo, espero que formemos um time competitivo de manitenção na primeira pra não termos grandes sustos ano que vem!

        Publicar uma Resposta
        • Por falar nisso, minha preocupação no momento é esse acordo com a arena.
          Já que não jogamos o nr. de jogos acertados esse ano aqui…será que vão jogar tudo pro ano que vem e colocar na arena os melhores jogos com mais público??

          Publicar uma Resposta
          • tbem penso nisso

          • Estou otimista, quanto ao desempenho do time em 2016. Vamos surpreender muita gente, inclusive na Série A.

            Em relação aos jogos devidos à Arena, acredito que pagaremos no Pernambucano e/ou Nordestão.

            Fiquem tranquilos, nossa diretoria sempre vai buscar o melhor para o clube. Podem ter certeza que eles estão em sintonia fina com a nossa torcida!

            Saudações corais!

  31. Em relação ao TCN isso foi fato comentado e consumado.
    Agora é porque o torcedor do Santa Cruz prefere, em alguma parte, comprar um ingresso por 50 reais ao cambistas,do que se associar por 60 reais e ter direito a entrar de graça em TDs os jogos do Santa.
    E em relação a crise, ela chegou para os ricos e classe média, pois o torcedor do Santinha em sua maioria é pobre. Então ele trabalha para sobreviver,mas mesmo assim não deixa de ir para os jogos…
    A Construção do nosso CT éuma questão de urgência, pois se o Santa fizer um amistoso com um time de tradição como por exemplo Corinthians. O dinheiro arrecado dava pra construi o CT e pagar os salários atrasados dos jogadores e funcionários!!!
    No Marketing já evoluirmos da água para o vinho…
    Temos que resolver o problema da loja,pois um time de massa e de série A ,sem uma loja oficial a altura da sua grandeza não existe…

    Publicar uma Resposta
  32. Em relação ao TCN isso foi fato comentado e consumado.
    Agora é porque o torcedor do Santa Cruz prefere, em alguma parte, comprar um ingresso por 50 reais ao cambistas,do que se associar por 60 reais e ter direito a entrar de graça em TDs os jogos do Santa.
    E em relação a crise, ela chegou para os ricos e classe média, pois o torcedor do Santinha em sua maioria é pobre. Então ele trabalha para sobreviver,mas mesmo assim não deixa de ir para os jogos…
    A Construção do nosso CT éuma questão de urgência, pois se o Santa fizer um amistoso com um time de tradição como por exemplo Corinthians. O dinheiro arrecado dava pra construi o CT e pagar os salários atrasados dos jogadores e funcionários!!!
    No Marketing já evoluirmos da água para o vinho…
    Temos que resolver o problema da loja,pois um time de massa e de série A sem uma loja oficial a altura da sua grandeza não existe…

    Publicar uma Resposta
  33. Bom dia, como sugestão para ajudar o Santinha no timemania seria aproveitar o próximo jogo e entregar a cada torcedor que entrasse no arruda 03 (três) volantes do timemania já marcados com o Santa Cruz e os números, acredito que isso iria refletir em mais apostas para o Santinha, vamos se funciona essa ação.

    Publicar uma Resposta
  34. LEMBRETE: o que vale na timemania é o número de apostas e não o valor, então 5 apostas de R$2,00 valem contam 5 e 1 aposta de R$10,00 só conta 1. SE LIGUEM!

    Publicar uma Resposta
  35. Espero que o Santa Cruz jogue bem e vença o clássico nordestino contra o vitória, nesse próximo sábado. Vamos ao Arruda Família Tricolor, vamos apoiar o Mais Querida nessa grande festa do povo. O Tricolor pernambucano precisa do nosso apoio.

    Publicar uma Resposta
  36. MIRA MI SANTA!!!

    La serie A, La serie A!!! Despues de tanto sufrimiento, estamos en lo paraiso. VIVA SANTA! ARRIBA!

    Publicar uma Resposta

Submeter um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *