A fé é preta-branca-vermelha
jan14

A fé é preta-branca-vermelha

Parece que faz um ano que estamos sem ver o Santa jogar. Este calendário da sericê é cruel. Deixa um vazio danado. Mas para alegria da torcida mais apaixonado do Brasil, terça-feira começa nossa temporada. Jogaremos em João Pessoa pela Copa do Nordeste.A gente vai encontrando os tricolores corais santacruzenses das bandas do Arruda e as perguntas se repetem.“E aí, tás acreditando?”“E esse ano, será que a gente chega?”“E fulano?”. “E sicrano?”. “E beltrano?”Peito de Pombo me perguntou o que eu estava achando dos contratados.Diante de tantas idas e vindas e de toda a minha quilometragem rodada acompanhando e torcendo, a esperança já não é mais da mesma cor de antes. Eu já nem ligo muito para as contratações.Mas não disse isto a ele, pra não cortar o seu barato. Tirei uma onda. “Rapaz, trouxeram um atacante aí que faz uns doze anos que não faz gol”. Peito disse: “vai fazer pelo Santa Cruz. A gente sempre ressuscita esses jogadores”.Acho massa essa fé.Minha filha menor disse que tava com saudades do Arruda. Me perguntou: “papai, Ricardo Ernesto ainda tá no Santa?”. Respondi que sim. Ela ficou super animada. “Ele é muito bom. É muito melhor do que aquele Gordinho! ” Deu uma pausa e continuou: “Ri-car-do Er-nes-to! Que nome! Queria tirar uma foto com ele”.Contei para ela que finalmente, vamos ter um placar eletrônico no Arruda. Ela não faz ideia do que seja. Não só ela. Ela e tantas outras crianças que frequentam o Arruda não fazem ideia do que seja um placar eletrônico.“Como assim, um placar eletrônico?”.Fui procurando formas de explicar àquela cabecinha o que era um placar eletrônico. Um painel luminoso. Bem grande. Que informa quanto está o jogo. Nele aparece o nome dos jogadores. O nome de quem fez o gol.“Aparece o nome do goleiro?”.“Aparece. Do goleiro, do zagueiro, do atacante, de todo mundo. As vezes aparece até a foto.”“uh-hu! Vai ser massa! Eu queria ver a foto de Pipico, tu queria ver a de quem, papai?”“Hum…. peraí! Queria ver…, já sei. Sabe o que eu queria ver?”“O que?”“Queria ver o placar piscando a palavra Gooollllll e mostrando a foto de Jô. E no final da sericê, eu quero ver escrito no placar: Santa Cruz, bicampeão da Serie C”.“Aê, papai!”, ela chegou batendo.E eu pensei, “a fé é...

Leia Mais
Ano sabático.
jan10

Ano sabático.

O amigo Robson/PI escreveu: “Ouvi dizer que quando o atacante Jô fizer seu primeiro gol os editores do blog vão atualizar o texto”. Meu velho, se dependesse desse perronha, nem Blog e nem Santinha se salvariam. Não dá para entender que critério desgraçado foi usado para contratar uma desgraça dessas. Esse comentário foi de uma postagem de 25 de agosto do ano passado. Porra, quase cinco meses sem postar nada por aqui. Na verdade, foi quase um ano sabático para o Blog. Acho que também foi para a grande maioria da torcida tricolor coral das bandas do Arruda. A morgação de não termos conseguido o acesso à séribê foi de lascar. O tempo sem jogos foi triste. Todo dia eu acompanhava as resenhas, mas era aquela mazela residual, aquela sensação de “puta que pariu, quase”. Não apenas eu, Gerrá e Sama: todos os meus amigos corais pareciam apáticos, sem muito interesse. Os jogos treinos trouxeram aquela velha sensação de que precisaremos de algum tempo para nos acostumar com as caras novas. Uma das poucas exceções é meu amigo Juninho, tricolor incansável, crítico lúcido das agruras do clube que sempre me mantinha atualizado das questões internas do clube pelo zap. E Esequias, mais fanático e apaixonado pelo Santinha é quase impossível. O jogo contra o Treze foi razoável – não sejamos nem otimistas e nem pessimistas. O Treze só vinha de vitórias. Havia desbancado o Capibaribe em terras pernambucanas e estava com a porra toda. Arrancar o empate em um amistoso desses é importante. Leston Júnior afirmou que precisamos de mais seis amistosos para que o time possa atingir um nível aceitável. Gostei de Pipico e Augusto (com as eventuais reservas de sempre). E mais ainda de Héricles – aquela falta com a perna esquerda foi algo de espetacular. Dia 15 começa a Copa do Nordeste e dia 20 é dia de retornar ao Arruda contra o América, rever os amigos, comer o melhor cachorro-quente do mundo, tomar umas em Abílio e respirar aquele clima maravilhoso que só o Arruda possui. Sim, meus amigos. O Blog do Santinha voltou. Não morremos e tampouco o Santa Cruz. Aliás, o Santa Cruz é imorrível assim como a paixão e amor de sua torcida. Pé de coelho, sal grosso, ferradura e muita mandinga para quem torce contra. Para os amigos de sempre, saudações tricolores corais do grande e glorioso Arruda e desse humilde Blog. De volta que “habemus futebol”, meu...

Leia Mais