Eleições 2017 – Entrevista com Allan Araújo
nov30

Eleições 2017 – Entrevista com Allan Araújo

Allan Araujo é o candidato a Presidente do Conselho Deliberativo na Chapa “Santa Cruz do Povo”. Tem 34 anos, possui graduação e mestrado em Ciência Computação pela UFPE. Atua como gestor de projetos na área de tecnologia há 12 anos com ampla experiência internacional. Além disso, leciona em cursos de pós-graduação e mestrado em Gerenciamento de Projetos e TI. Blog do Santinha: Na sua opinião o conselho deve ser um órgão de arrecadação ou de deliberação e fiscalização?  Allan Araújo: Definitivamente, de deliberação e fiscalização. O clube pode e deve ser modernizado. A nossa visão de futuro compreende:  – De um lado, o executivo sendo formado – em sua maioria – por profissionais com a formação e as habilidades necessárias.  – De outro, o conselho sendo formado por sócios eleitos definindo as diretrizes, políticas e modelos de governança do clube.  Assim, podemos garantir a eficiência através da boa gestão; e a manutenção da nossa identidade, cultura e valores através dos sócios atuantes como conselheiros eleitos.  Blog do Santinha: No Santa Cruz há uma prática do Presidente do Executivo acabar seu mandato e  ser candidato a Presidência do Conselho Deliberativo no mandado seguinte. O senhor acha isso correto, uma vez que as contas do clube só são julgadas no exercício seguinte? Para ficar mais claro a questão: o senhor acha correto o ex-presidente do clube julgar suas próprias contas?  Allan Araújo: Sou totalmente contra. Basta recorrermos aos princípios da impessoalidade, da isonomia e da razoabilidade. Este expediente é vedado em qualquer organização que se prese. O mais importante aqui não é apequenar a questão e discutir o caráter de Fulano de tal ou qualquer indivíduo pontualmente. Trata-se apenas de proteger a Instituição e garantir a isenção e imparcialidade necessária ao processo.  Dentro deste contexto, um dos nossos compromissos de campanha será uma atuação mais proativa da comissão fiscal, permitindo auditorias internas por um grupo mais amplo formado – além dos membros da comissão – por integrantes dos associados.  Para ir além nas medidas de transparência, nossa chapa também propõe duas medidas audaciosas:  – Obrigatoriedade de declaração de bens e de fontes de renda dos candidatos à Presidência do Executivo e do Conselho Deliberativo;  – Obrigatoriedade de declaração de bens dos Presidentes do Executivo e do Conselho no ultimo ano dos seus mandatos, 60 dias antes das eleições, sob pena de não terem as contas aprovadas e serem impedidos de assumirem quaisquer cargos diretivos no clube, além de responderem civil e criminalmente por eventuais recebimentos de vantagens indevidas.  Blog do Santinha: Grande parte da torcida coral aponta o estatuto do clube como uma das fontes de tantos erros de gestão, pois afirmam que o mesmo é anacrônico e...

Leia Mais
Está chegando a hora.
nov24

Está chegando a hora.

Meus amigos tricolores corais, a hora de eleger o futuro presidente do Santa Cruz – e toda a sua equipe, não esqueçamos disso – se realizará no próximo dia 5 de dezembro. A situação manteve a chapa encabeçada por Antônio Luiz Neto. A oposição saiu com Fábio Melo e Albertino dos Anjos. Até agora conseguimos colocar aqui as plataformas políticas da oposição. Meus contatos não me passaram, ainda, a plataforma da situação. Caso alguém tenha acesso, por gentileza, manda pra gente que publicamos aqui. A ideia do Blog é permitir que os sócios eleitores possam ter conhecimento dos candidatos. Transparência, estamos cansados de dizer, é fundamental. Evidente que a história de nossos equívocos, dívidas trabalhistas eternas, os salários sempre atrasados, a falta de visibilidade de nossas contas, a desconfiança com o que ocorre e ocorreu no clube com um ar sinistro de certa obscuridade, entre tantos outros pontos, faz com que a maioria não acredite em nada. Mas é preciso entender que política é ação, práxis, e não resmungo. Não basta apenas conhecer as plataformas e ir votar em A, B ou C. É preciso marcar presença nessa futura gestão de uma maneira nova. Não podemos exigir que o outro se comporte de maneira nova se ainda estamos apegados a velhos comportamentos improdutivos. A lista que saiu dos sócios que podem votar demonstrou a desorganização crônica que habita as dependências nada independentes do Arruda. Como diz o amigo Coral: Oligarquias Coniventes do Arruda. Esse fatídico ano de 2017 deve nos servir de lição: ou realmente algo sério é feito no Arruda ou estamos fadados a sumir como outros times do Brasil que outrora eram grandes. Gerrá e eu elaboramos algumas perguntamos que enviamos para os candidatos. Ou melhor: para os candidatos à presidência do conselho deliberativo (uma grande sacada de Gerrá devido à dinâmica política do clube). Demos um prazo a cada um deles. Assim, só publicaremos as repostas de cada candidato quando todos tiverem respondidos até o prazo. Isso garante a postura independente do Blog. O prazo foi até quarta que vem, dia 29 de novembro. Iremos publicar as respostas em sequência de entrega. Isso nos ajuda a vislumbrar com mais alcance a chapa como um todo e não apenas centrado no candidato à presidência. Até quando não queremos pensar em política, já estamos tendo uma atitude política. Será que esse papo de que o Santa Cruz é uma grande família resiste a mais uma séricê? Quero crer que...

Leia Mais
Eleições Corais II
nov17

Eleições Corais II

Meus amigos, dando continuidade à ideia do Blog do Santinha em divulgar as plataformas políticas dos candidatos às eleições 2017, vamos mostrar as principais ideias do candidato Fábio Melo. A chapa se chama Santa Cruz do Povo e apresenta um plano de gestão centrado nos seguintes tópicos: gestão, reforma do estatuto, transparência, captação de recursos, profissionalismo, finanças, futebol profissional, CT e divisões de base, sócios, estádio, marketing, licenciamento, esportes amadores, museu coral, torcidas organizadas e projetos sociais. Vocês poderão acessar o projeto na íntegra no seguinte endereço (basta copiar e colar non seu navegador): http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/esportes/santa-cruz/noticia/2017/11/14/oposicao-confirma-candidatura-e-lanca-programa-de-gestao-no-santa-cruz-315869.php A chapa afirma que possui como fundamentos: renovação, inclusão, transparência, seriedade, profissionalismo, compromisso e verdade. A gestão está atrelada à profissionalização do clube, iniciando com a revisão e negociação das dívidas trabalhistas. Fábio Melo propõe uma completa reforma do estatuto do Santa Cruz: “O Estatuto Social será minuciosamente refeito sob a responsabilidade do Conselho Deliberativo com a participação do Presidente do Executivo e com sugestões do sócio do clube. Omissões devem ser sanadas, além da implantação de penas efetivas em caso de descumprimento das suas regras”. Aqui, os pontos relevantes são: extinção da Comissão Patrimonial, eleição proporcional do Conselho Deliberativo, declaração de bens e fontes de renda dos candidatos à Presidência do Executivo e Deliberativo, publicação dos sócios adimplentes e Ficha Limpa: “elegibilidade dos componentes de uma chapa condicionada às disposições normativas previstas na Lei Complementar nº. 135/10 (Lei da Ficha Limpa) e Lei Federal nº. 9.615/98 (Lei Pelé)”. A transparência significará a publicação contínua dos dados do clube em todas as suas esferas. O plano de captação de recursos se dá nos seguintes itens: Programa de Sócios, Renda dos jogos, Cotas de TV, Estádio Gerando Renda, Venda de direitos econômicos de jogadores, Camarotes e cadeiras, Material Licenciado, Eventos no Estádio, Premiações das competições e Patrocínios. Esses itens são discutidos na plataforma que indiquei o link. A profissionalização é considerada um dos pilares da chapa. Isso significa estruturar ou criar os seguintes setores: futebol, categorias de base, marketing, gestão de sócios, relação com o patrocinador, gestão de patrimônio, relações públicas, comunicação e desenvolvimento social. Na dinâmica de gestão de finanças, haverá uma auditoria financeira, levantamento das dívidas trabalhistas, dos débitos tributários e revisão dos impostos apurados nos últimos 5 anos e de todos os contratos do clube. A chapa Santa Cruz do Povo coloca a implantação de uma plataforma de controle no Departamento de Futebol: “O gerente de futebol será remunerado e contratado mediante avaliação do seu desempenho em outras equipes, formação e compatibilidade com a filosofia de captação e desenvolvimento de talentos da região, além de amplo conhecimento do mercado nacional e internacional”....

Leia Mais
Eita Santa Cruz cansado de guerra
nov13

Eita Santa Cruz cansado de guerra

O novo presidente encontrou muitas dificuldades, porém, graças ao esforço conjunto, novos horizontes se abriam. Em 4 de maio, há menos de dois meses da posse, o jornal Folha da Manhã, edição vespertina, trazia um artigo assinado pelo major Carlos Afonso de Melo, diretor de finanças, intitulado “A situação financeira do Santa Cruz”, de cujo teor aqui está uma parte:  “A situação financeira do Santa Cruz continua sendo alarmante. Nenhuma exigência pode ser feita, no presente momento, as seus atuais dirigentes. Somente dívidas e muitas dívidas nos legou a administração passada. Com deliberada força de vontade, o Sr. Mário Soares, que procurou se cercar de elementos trabalhadores, já conseguiu pagar à Caixa Econômica onze meses de amortizações atrasadas, em quantia superior a quatro mil cruzeiros. Pagou à Casa Bancária Magalhães Franco dois mil cruzeiros e obteve mais dois mil cruzeiros para a compra de materiais para os jogadores, tudo isso no curto período de um mês e dias de administração. Tem ainda a liquidação de outras dívidas que se elevam a mais de quatro mil cruzeiros e ao Instituto de aposentadoria e pensão dos comerciários (IAPC) mais de 25 mil cruzeiros. Esta, a situação real e claro do clube da multidões. Até a agora as rendas de sócios atingiram apenas a ridícula quantia de três mil e quinhentos cruzeiros. Somos todos pobres e contamos tão somente com os nossos próprios recursos e vontade firme e inabalável de vencer”. A história aí de cima, se passou no ano de 1945. Naquele ano, o presidente eleito foi Humberto de Oliveira Fernandes, mas que só passou um mês a frente da presidência. no lugar dele, entrou Mário Soares. Quando li esse textinho, até pensei que era atual. Ele está na págino 189, do volume 1, do livro Santa Cruz de Corpo e Alma, que eu peguei emprestado com um amigo. Achei interessante e deu vontade de compartilhar com vocês. Eita Santa Cruz cansado de guerra!...

Leia Mais
Sericê 2018
nov12

Sericê 2018

Meu time foi rebaixado pra terceira divisão Ninguém pode ganhar campeonato Se o juíz nem tem mãe nem coração Meu time foi rebaixado pra terceira divisão Meu time foi rebaixado pra terceira divisão Meu zagueiro na bola dividida Quase mata de um chute o centro-avante Só por isso o juíz ignorante Expulsou o coitado da partida Sem pensar que quem tem perna comprida Faz a falta sem ter a intenção E pra mim o castigo da expulsão Só se aplica se houver assassinato Ninguém pode ganhar campeonato Se o juíz nem tem mãe nem coração Meu time foi rebaixado pra terceira divisão Meu time foi rebaixado pra terceira divisão Esse infame corrupto e salafrário Tem que ser fuzilado na parede Toda vez que vem bola em nossa rede Ele quer marcar gol para o contrário Alguém prenda esse estelionatário Que o castigo mais leve pra ladrão É passar uns dez anos na prisão Que se eu for castigar por certo eu mato Ninguém pode ganhar campeonato Se o juíz nem tem mãe nem coração Meu time foi rebaixado pra terceira divisão Meu time foi rebaixado pra terceira divisão Que me importa o goleiro não saber Agarrar uma bola sem soltar? Que me importa o zagueiro manquejar Ter a perna zambeta e não correr? Que me importa atacar ou defender? Todos jogam na mesma posição Quem encontra defeito em meu timão Ou é cego, ou é doido, ou é gaiato Ninguém pode ganhar campeonato Se o juíz nem tem mãe nem coração Todo dia os atletas do meu time Estão na sede jogando dominó No domingo tem brega ou tem forró Rifa ou bingo, não tem quem não se anime Não tem time que ao menos se aproxime Do preparo da minha escalação Para o ano o meu time é campeão Nem que jogue com prego no sapato Ninguém pode ganhar campeonato Se o juíz nem tem mãe nem coração Meu time foi rebaixado pra terceira divisão Meu time foi rebaixado pra terceira divisão Meu Time – Siba (música gravada em 2007 no CD “Toda vez que dou um passo o mundo sai do lugar”)...

Leia Mais